From 101 to Social structures on design thinking

 (Texto em Português depois deste)

A thought on Design Thinking and Health

Design, as business model, is a process of innovation!

It is also a way to find the problem, the structure and the solution.

When we talk about design thinking we are talking about to learn by doing, where the fail early is good and where at the beginning of the process there are no trials. Design thinking is centered on people, works with the ambiguity and looks for external users.

Roger Martin says that design thinking is an approach to designing products and services, which takes into account not only the needs of consumers, but also their social and cultural infrastructures.

These social and cultural structures are complex systems, i.e. are composed of various elements (people), differ but interconnected. Social structures are, or are seen as a whole, not by the typical private aspects.

This is important because a system should be treated as such, looking for emerging, properties that may not be static and therefore, have the ability to change and learn from experience.

A health system is a clear example of complexity, where the ability to change is noticeable, especially when we see the catastrophic situations.

It is also remarkable the capability of learning and adapting to new situations, so they are treated as complex and adaptive systems that incorporate an interdisciplinary dynamic.

It is good to see this:

http://www.youtube.com/watch?v=l5SoI_abqnc

 

Estruturas sociais e pensar design

Um pensamento sobre Saúde e Pensar design

Design, como modelo de negócio, é um processo de inovação!

É também, uma forma de encontrar o problema, de o estruturar e de o resolver.

Ao falarmos de pensar design, estamos a falar de aprender ao fazer, onde o falhar cedo é bom e onde no início do processo não há julgamentos. Centrado nas pessoas, pensar design, trabalha com a ambiguidade e olha para os utilizadores externos.

Roger Martin, diz que, pensar design, é uma abordagem, para projectar produtos e serviços, que leva em conta não apenas as necessidades dos consumidores, mas também as suas infra-estruturas sociais e culturais.

Estas estruturas sociais e culturais são sistemas complexos, isto é, são compostos por vários elementos (pessoas), diferentes entre si, mas interligados. As estruturas sociais apresentam-se, ou são vistas como um todo, não sobressaindo os aspectos particulares.

Isto é importante, porque um sistema deve ser tratado como tal, procurando as propriedades emergentes, que podem não ser estáticas e portanto, possuírem a capacidade de mudar e aprender com a experiência.

Um sistema de saúde é, um exemplo claro de complexidade, onde a capacidade de mudança é notório, nomeadamente quando assistimos a situações catastróficas. É também notória a capacidade de aprendizagem e de adaptação a novas situações, por isso são tratados como sistemas complexos e adaptativos, que incorporam uma dinâmica interdisciplinar.

Vale a pena ver:

http://www.youtube.com/watch?v=l5SoI_abqnc

Advertisements

Etiquetas: ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: