Design Thinking – A question of mentality or the curve of an arrow!

 

 


The symbolism of the trajectory of an arrow!

“Kyudo, the practice of Zen archery, is a form of meditation on move – and a unique martial art. The focus of practice is in “clear mind” instead of taking aim. The target becomes a mirror that reflects the quality of a mind at the time of release  the arrow. “

The process (or state of mind for some thinkers) design thinking should be placed as a system of overlapping spaces, instead of an ordered sequence of steps- they are inspiration, ideation and implementation.

The problem is an opportunity for inspiration, which generates energy in the search for solutions. It’s like the target that we saw when we have the bow and arrow in hand.

Ideation is a process of generation, development and testing of ideas. It is a curve in the imagined journey of the arrow. This curve is not a diversion but rather an evolution of energy to achieve the perfect target.

At the execution we envision all the way from design to meet up with people. It is time to liberate all our energy and let go the arrow. The arrow carries a story that tells to the people all the picturesque route.

“Working with the precision of form, develops a natural process by which the practitioner has the opportunity to see the mind more clearly. The target becomes a mirror that reflects the qualities of heart and mind at the time of the release of the arrow. “- www.zenko.org

And it is this natural relationship with the consumer that makes the design thinking a “unique” process of spaces. The consumer is a mirror in the presence of a design thinker and reflects their emotions and needs.

Claudia Kotchka P & G says, “The design thinking is both a process and a mindset, and that always starts with the consumer.”

“This resulted, of how designers are trained to solve problems in design school. In business schools and even schools of engineering, a lot of problem solving is analysis techniques, but the designers are taught to solve problems differently. They start with the consumer, and the idea of a consumer-centric approach is a fundamental principle in design thinking.

The user may be a consumer, a worker – whoever is the end user od what we are trying to do. And so it begins with this deep immersion in the consumer and we see them in context. ”

The immersion process begins with opening the silos, the understanding of the needs and emotions of consumers, the flow of ideas by opening to the outside and setting the scene.

If we imagine an environment where ideas have a whiff of sea breeze, where windows and doors of the organizations are open, either for consumers or the exterior design thinking, then we have an environment conducive to a culture of innovation.

“There is not a style of filming or polishing technique, but the mind. Dignity of the shooting is the important point. This is how Kyudo differs from the common approach to archery. In Kyudo there is hope. Hope is not the point. The point is that through long and genuine practice your natural dignity comes out. This innate dignity already exists but is covered by a lot of obstacles. When they depart, their dignity is allowed to shine with strength ” – Shibata Sensei.

In design thinking we have all the dignity necessary to confront the challenges posed by consumers.

It is necessary now remove the obstacles.

 

 

Pensar design – Uma questão de mentalidade


O simbolismo da trajectória de uma flecha!

“Kyudo, a prática de tiro com arco Zen, é uma forma de meditação em movimento – e uma arte marcial única. O foco da prática está em “limpar a mente”, em vez de fazer pontaria. O alvo torna-se um espelho que reflecte a qualidade de uma mente no momento da liberação da flecha.” 

O processo (ou estado de espírito para alguns pensadores) de pensar design deve ser colocado como um sistema de sobreposição de espaços, em vez de uma sequência de passos ordenados, são eles a inspiração, a ideação e a execução.

O problema é uma oportunidade para inspiração, que gera energia para a busca de soluções. É como o alvo que avistamos quando possuímos o arco e a flecha na mão.

A ideação é um processo de geração, desenvolvimento e teste de ideias. Uma curva imaginada no trajecto da flecha. Essa curva não é um desvio mas sim uma evolução de energia perfeita para atingir o alvo.

Na execução visionamos todo o caminho desde o projecto até ao encontro com as pessoas. É a altura de libertar toda a nossa energia e deixar partir a flecha. A flecha leva consigo uma história que narra todo o pitoresco do trajecto.

“Trabalhando com a precisão da forma, desenvolve-se um processo natural, através do qual o praticante tem a oportunidade de ver a mente mais clara. O alvo torna-se um espelho que reflecte as qualidades do coração e da mente no momento da libertação da flecha.” – www.zenko.org

É essa relação natural com o consumidor que faz do pensar design um processo de espaços “unique”. O consumidor é um espelho na presença de um pensador design e reflecte as suas emoções e necessidades.

Claudia Kotchka  da P&G diz: “O pensamento design é simultaneamente um processo e uma mentalidade, e que começa sempre com o consumidor.”

“Isso advêm, da forma como os designers são treinados, para resolver problemas na escola de design. Nas escolas de negócios e até mesmo escolas de engenharia, um monte de resolução de problemas são técnicas de análise, mas os designers são ensinados a resolver problemas de forma diferente. Eles começam com o consumidor, e a ideia de uma abordagem centrada no consumidor é um princípio fundamental no pensamento de design.

O usuário pode ser um consumidor, um trabalhador – quem quer que seja o usuário final do que se está a tentar fazer. E assim se começa com esta imersão profunda no consumidor e vemo-los no contexto. “

O processo de imersão passa pela abertura dos silos, pela apreensão das necessidades e emoções dos consumidores, pelo fluxo das ideias, pela abertura ao exterior e pela contextualização.

Se imaginarmos um ambiente onde as ideias têm o aroma da brisa do mar, onde as janelas e as portas das organizações se abrem, quer para os consumidores quer para o pensamento design exterior, então teremos um ambiente favorável a uma cultura de inovação.

“Não é um estilo de filmagem de polimento ou técnica, mas a mente. Dignidade do disparo é o ponto importante. Isto é como Kyudo difere da abordagem comum, para tiro com arco. Em Kyudo não há esperança. A esperança não é o ponto. O ponto é que através da longa e genuína prática, sai a sua natural dignidade. Essa dignidade natural já existe, mas é coberta por um monte de obstáculos. Quando eles se afastam, é permitida à sua dignidade brilhar com força” – Shibata Sensei.

No pensar design existe toda a dignidade necessária, para enfrentar os desafios apresentados pelos consumidores.

Importa agora remover os obstáculos.

 

Etiquetas: , , , ,

2 Respostas to “Design Thinking – A question of mentality or the curve of an arrow!”

  1. Dibyendu De Says:

    It started and ended very well. I would say brilliantly. But in the middle I got sort of mixed up and could not related it to the beginning or the end. Isn’t it fair to say that the reality exists as parallel reality and the outcome is also a parallel reality (many phases coexisting together) at different levels but are interconnected as a whole.

    • jabaldaia Says:

      Hi Dibyendu De
      Thank you for your comment
      What I wanted to highlight is that it is necessary a State of mind that does not close on a mold nor give steps forgetting the whole. I don´t see it as a parallel reality. I see it as different phases that are interconnect and maybe the touch points are a new reality as a whole.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: