How can Open Innovation be applied to SMEs?

(Texto em Português depois deste)

Motives and barriers!

Open Innovation should be applied in the same way that it is applied to large companies?

What are the main barriers?

We can see that SMEs do not have R & D laboratories and they have to make constant use of the expertise of suppliers, customers and other elements of the value chain.

The organizational structure and culture have been identified so far as the major barriers to open innovation, because they are problems related to innovation and knowledge transfer.

Organizational learning depends on the organizational integration as the organizational integration is necessary for companies to absorb knowledge from external environment.

This absorption requires extensive interface with the environment so that they are able to recombine, reconstruct and exploit this knowledge.

In a traditional structure the departments with contact to the outside can easily absorb knowledge, but the difficulty lies in how they transmit it to the departments of innovation or R&D.

Often, the cultural distance in the ecosystem of small and medium enterprises or off it is an organizational difficulty and that has to do with ambiguity in knowledge transfer.

The management of different organizational cultures is a key factor for business collaboration. Companies that follow an approach of open innovation need to organize the way they manage the relationships between companies and network management.

For many companies this is a challenge.

There are, however, substantial differences between small and large companies in adapting to the practice of open innovation.

Barriers to Open Innovation

Those barriers are here as examples and they have not the same weight in the different companies you may know.

Administration – The bureaucracy, conflicting rules and burdensome administrative structure are taken as a major barrier.

Financial – Obtaining financial resources is seen as an obstacle.

Knowledge – Lack of technical knowledge, lack of people skills, lack of knowledge of administrative and legal are barriers often not taken.

Marketing – Lack of expertise in marketing, marketing problems with new products, and lack affinity marketing may be motives but are mainly barriers.

Organization / Culture – The difficulty of balancing innovation and daily tasks, communication issues, alignment with partner organization and innovation, are pieces of barrier to open innovation.

Resources – The lack of innovation costs and time required is not available to develop innovative processes

Property Rights – Caring about ownership of innovations developed and lack of insight into users’ rights when several parties cooperate.

Quality Partners – Not meeting expectations raised in relation to partners and goal lines not found in the shared project.

User acceptance – Problems of adoption by consumers or customers’ requirements and users misunderstood.

Customer requests – Very specific customer requests that make innovation does not seem to fit the market.

Management ideas – Employees with many ideas unsupported by business environments creates lack of confidence.

Employees (not) competent – Lack of knowledge and skills of employees and not working flexibility. Moreover a lack of commitment and resistance to change.

Although the number of barriers listed, and there will be many more because the resistance to change hides many different excuses, there are reasons that are reinforced with clear arguments and contextualized can create small and medium enterprises in a welcoming environment for Open Innovation.

Reasons to embrace Open Innovation

 

It should be clear that best practices or examples should always be used according to the context in which they seek to enter or adjust.

Here we have a few reasons expressed by some companies:

Control – There is room for improvement in quality of control over the activities resulting from better organization of complex processes.

Focus – When fitted with core competencies is a clear focus of the business.

Renewal – There is an improvement in the new product development, in the process of marketing innovation and an integration of new technologies.

Knowledge – By gaining knowledge brings expertise to the company.

Costs – Cost management provides greater profitability and efficiency.

Capacity – When you cannot do alone, balances with the outside.

Market – Keep the powers of market development, increasing growth and market share.

Use – Optimize the use of talents, qualities, and ideas of current employees.

Policy – Principle of organization- “Employee involvement” is desirable.

Motivation – Involve employees in the innovation process increases their motivation and commitment

Most of the reasons relate to the market. For most companies that use a new approach to innovation, this has to do with the development of the market and to satisfy the need of consumers, which should result in growth, better results or a greater market share.

Many small businesses believe it is necessary to use external methods to satisfy consumer needs and constantly changing to avoid being overtaken by competitors.

Another important reason for companies to embrace open innovation concerns the search for renewal business.

Renewal business refers to reasons relating to innovation, the desire to develop products faster and more efficiently, or to incorporate new technologies into mainstream products.

 

Como pode ser aplicada a Inovação aberta às PME?

Motivos e barreiras!

Deve a Inovação Aberta ser aplicada da mesma forma que é aplicada às grandes empresas?

Quais são as maiores barreiras?

As PME não têm laboratórios de I&D e têm que fazer uso constante das competências dos fornecedores, clientes e de outros elementos da cadeia de valor.

A estrutura organizacional e a cultura têm sido apontadas até agora como as maiores barreiras á inovação aberta, por serem problemas relacionados com a inovação e com a transferência de conhecimento.

A aprendizagem organizacional depende da integração organizacional porque a integração organizacional é necessária para que as empresas absorvam o conhecimento do ambiente externo.

Esta absorção exige amplos interfaces com o ambiente, para que estes sejam capazes de recombinar, reconstruir e explorar este conhecimento.

Numa estrutura tradicional os departamentos com contacto com o exterior podem facilmente absorver conhecimento, mas a dificuldade está na forma como o transmitem aos departamentos de inovação.

Muitas vezes, a distância cultural no ecossistema das pequenas e médias empresas ou fora dele é uma dificuldade organizacional e isso tem a ver com a ambiguidade na transferência de conhecimento.

A gestão das diferentes culturas organizacionais é um factor chave para a colaboração entre empresas. As companhias que sigam uma abordagem de inovação aberta, precisam de organizar a forma como gerem as relações inter-empresas e a gestão de redes.

Para muitas empresas isto é um desafio.

Há, no entanto, diferença substancial entre pequenas e grandes empresas na sua adaptação às práticas de inovação aberta.

Barreiras á Inovação aberta

Administração – A burocracia, regras conflituantes e estrutura administrativa pesada são tidas como uma grande barreira.

Financeira – A obtenção de recursos financeiros é visto como obstáculo.

Conhecimento – Falta de conhecimento tecnológico, falta de competências pessoais, falta de conhecimento administrativo e legal são barreiras muitas vezes não assumidas.

Marketing – A falta de competências em marketing, os problemas de marketing com novos produtos, e falta afinidade com marketing são motivos mas são sobretudo barreiras.

Organização/Cultura – A dificuldade em balancear a inovação e as tarefas diárias, os problemas de comunicação, o alinhamento com parceiros e a organização da inovação, são pedaços de barreira à inovação aberta.

Recursos – O desconhecimento de custos de inovação e o tempo necessário não disponibilizado para desenvolver processos de inovação

Direitos de propriedade – Inquietação sobre propriedade de inovações desenvolvidas e falta de discernimento sobre direitos dos utilizadores quando várias partes cooperam.

Qualidade dos parceiros – Não satisfação de expectativas criadas em relação aos parceiros e linhas de meta não encontradas no projecto partilhado.

Aceitação do utilizador – Problemas de adopção pelos consumidores ou requisitos dos clientes e utilizadores mal compreendidos.

Pedidos do cliente – Pedidos de cliente muito específicos que fazem com que a inovação parece não se encaixar no mercado.

Gestão de ideias – Empregados com muitas ideias sem suporte por parte das empresas cria ambientes de falta de confiança.

Colaboradores (não) competentes – Falta de conhecimento e de competências dos colaboradores e não flexibilidade de trabalho. Acresce uma falta de compromisso e resistência à mudança.

Apesar do número de barreiras enunciadas, e haverá muitas outras porque a resistência à mudança esconde as mais variadas desculpas, existem motivos que sendo reforçados com argumentos claros e contextualizados podem criar na pequenas e médias empresas um ambiente acolhedor para a Inovação Aberta.

Motivos para abraçar a inovação aberta

 

Deve ficar claro que as boas práticas ou exemplos devem ser sempre analisados de acordo com o contexto onde se procuram inserir ou adaptar. Eis alguns dos motivos manifestados por algumas empresas:

Controlo – Há lugar a aumento na qualidade do controlo sobre as actividades que resulta da melhor organização de processos complexos.

Foco – Quando encaixado com competências nucleares há um foco claro das actividades da empresa.

Renovação – Há uma melhoria do desenvolvimento do produto renovado, nos processos de marketing inovação e na integração de novas tecnologias.

Conhecimento – Ao ganhar conhecimento traz especialidade para a empresa.

Custos – A gestão de custos proporciona maior rentabilidade e eficiência.

Capacidade – Quando não pode fazer sozinha, contrabalança com o exterior.

Mercado – Permite manter as competências de desenvolvimento de mercado, aumentando o crescimento e cota de mercado.

Utilização – Optimiza o uso de talentos, qualidades, e ideias dos actuais colaboradores.

Política – Princípio de organização, “o envolvimento dos empregados é desejável”.

Motivação – Envolver os colaboradores no processo de inovação aumenta a sua motivação e compromisso

A maior parte dos motivos apresentados referem-se a mercado. Para a maior parte das empresas que recorrem a uma nova abordagem de inovação, esta tem a ver com o desenvolvimento de mercado e com o satisfazer a necessidade do consumidor, o que deveria resultar em crescimento, melhores resultados ou uma cota de mercado maior.

Muitas pequenas e médias empresas acreditam que é necessário usar métodos externos para satisfazer as necessidades do consumidor em mudança constante e para evitarem serem ultrapassados pela concorrência.

Outra razão importante para as companhias abraçarem a inovação aberta prende-se com a busca de renovação empresarial.

Renovação empresarial refere-se aos motivos ligados com a inovação, o desejo de desenvolver produtos mais rapidamente e com mais eficácia, ou de incorporar novas tecnologias em produtos correntes.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: