Three steps : Visualization, Intuition and Innovation

(Texto em Português depois deste)

View, emotions and speculation

“Designers are experts in using the power of observation. The observation has the power to inspire and inform. In my experience your best source of expertise in observation-oriented innovation is the design community. “- Tom Kelly, IDEO

The use of visual stimuli helps designers to produce more and better results. It’s her observation skills that translate into inspiration.

These results are often attributed to the intuition of designers. Intuitively we know, or believe that there is a significant connection between intuition and innovation. Creativity is never seen without being accompanied by intuition.

And how design thinking carries this baggage?

Hogarth identifies skills and practices demonstrated by talented people intuitively. Some of theme:

  • Their ability to see.
  • Their ability to recognize emotions and learn from them.
  • Their willingness to speculate and consider the alternatives.
  • Their habits of perception tests, emotions and speculations.

The psychology has studied extensively the ways in which people organize and choose among the wide array of stimuli presented to them, especially at the level of visual stimuli.

The perception is composed of a series of processes that begins with the reception of stimuli and which follows a selection process. The stimuli are then organized into some patterns that make sense with the data received.

Who receives gives meaning and interprets the data and checks whether it is right or wrong what he received. In the last phase the receiver reacts.

This entire sequence of processes, perception is influenced by a variety of factors including the intensity and physical dimensions of the stimulus.

We know that the activities of the sense organs are the result of effects of previous stimulation, or the subject’s past experience as well as factors of attention, motivation and emotional states of an individual.

The visual stimuli influence the perceived organization according to their proximity to each other, their similarity, the tendency for the subject to realize the full numbers, as well as the ability of the subject to distinguish important figures of a plan.

Sometimes when the stimuli do not appear isolated in the middle there is a tendency to interpret one object in the same way, regardless of variations, such as distance, angle, or brightness.

At such times it is important getting out of the box to view the outside or behind the objects in the environment where we are.

To improve our ability to respond to the resolution of a problem and deal with a large number of stimuli, we need to focus on a limited number, and ignore those that are considered less important.

Recent studies have shown that stimuli are actually perceived in the brain, while sensory organs merely gather the signals.

An absolute limit is the minimum intensity of a physical stimulus that a subject can normally perceive, whereas a difference threshold is the minimum amount of change of a stimulus, which can be consciously detected by the subject.

It is in the thresholds of perception that is the way to innovation!

 

 

Visualização, emoções e especulação

“Os designers são peritos no uso do poder de observação. A observação tem o poder de inspirar e informar. Na minha experiência a melhor fonte de especialização em observação orientada para a inovação é a comunidade design.” – Tom Kelly -Ideo

O uso de estímulos visuais ajudam os designers a produzir mais e melhores resultados. È a sua capacidade de observação que se traduz em inspiração.

Esses resultados são frequentemente atribuídos à intuição dos designers. Intuitivamente sabemos, ou acreditamos que, há uma conexão significativa entre intuição e inovação. A criatividade nunca é vista sem ser acompanhada pela intuição.

E como é que pensar design transporta esta bagagem?

Hogarth, identifica competências e práticas demonstradas por pessoas intuitivamente talentosas:

     A sua capacidade de visualização.

     A sua capacidade de reconhecer emoções e aprender com elas.

     A sua vontade de especular e considerar as alternativas.

     Os seus hábitos de testes de percepção, emoções e especulações.

A psicologia estudou, exaustivamente, as maneiras pelas quais as pessoas organizam e escolhem entre a vasta gama de estímulos que lhes são apresentados, principalmente ao nível do estímulo visual.

A percepção é composta de um série de processos que se inicia com a recepção dos estímulos e à qual sucede um processo de selecção. Os estímulos são então organizados em alguns padrões para que façam sentido com os dados recebidos.

Quem recebe dá significado e interpreta os dados e verifica se está certo ou errado o que recebeu. Na última fase o receptor reage.

Toda esta sequência de processos, a percepção, é influenciada por uma variedade de factores, incluindo a intensidade e dimensões físicas do estímulo.

Sabemos que as actividades dos órgãos dos sentidos, são resultado de efeitos da estimulação anterior, ou da experiência passada do sujeito, bem como de factores de atenção, motivação e estados emocionais de um indivíduo.

Os estímulos influenciam a organização visual percebida de acordo com a sua proximidade uns com os outros, a sua semelhança, a tendência para o sujeito em perceber números completos, bem como a capacidade do sujeito para distinguir figuras importantes de um plano.

Por vezes, quando os estímulos não surgem isolados no meio, existe uma tendência para interpretar um objecto da mesma maneira, independentemente de variações, tais como distância, ângulo de visão, ou o brilho.

Nestas alturas importa sair fora da caixa para visualizar o lado de fora, ou por detrás, dos objectos no meio ambiente em que nos encontramos.

Para melhorar a nossa capacidade de resposta, para a resolução de um problema, e face a um número elevado de estímulos, temos de nos concentrar num número limitado, e ignorar aqueles que, são considerados menos importantes.

Estudos recentes têm demonstrado que os estímulos são realmente percebidos no cérebro, enquanto os órgãos sensoriais apenas recolhem os sinais.

Um limite absoluto, é a intensidade mínima física de um estímulo, que normalmente um sujeito pode perceber, ao passo que um limiar de diferença é a quantidade mínima de mudança de um estímulo, que pode ser conscientemente detectada pelo assunto.

É nos limiares da percepção que está o caminho da inovação!

Anúncios

Etiquetas: ,

4 Respostas to “Three steps : Visualization, Intuition and Innovation”

  1. Rotkapchen Says:

    Most importantly, is the correlation to “a mother’s intuition” as an analogy. From there we understand the true depth of meaning. Intuition is a ‘gift’ and a ‘skill’. Mothers are especially sensitive to its capabilities because of their responsibility for the care and protection of their children.

    It is a ‘shorthand’ of patterns that inform new situations. It’s a ‘codex’ by which to judge new situations quickly — not to assess and consider, but to react.

    • jabaldaia Says:

      I like the analogy to mother’s intuition. Mother’s, doesn’t need experience to be intuitive but they improve it with experience as I can oberve with my mother (9 beatiful “children” :-)). And I must say she needed all the three steps to become mother of this big family!
      Thank you for your comments and specialy for the analogy!

  2. Rotkapchen Says:

    Nine children? She needs a medal of honor — oh, she has them: her posterity. I hope they honor her appropriately.

    As I go through my family history I see huge families, but also realize that your family was your workforce. The more children you had the wealthier you might be (at least more prosperous). Today that doesn’t seem to hold as true.

  3. Roman Liskin Says:

    Invenção e inovação não tem nada. A novidade ou invenção é apenas o ponto de partida do processo de inovação, que requer muito tempo, dinheiro, acesso a diferentes mercados e da intuição genial. O objetivo final é a visualização e materilizatsiya. O artigo é muito interessante. Obrigado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: