Connectivity is fundamental on Open Innovation and Design Thinking

(Texto em Português depois deste)

Questions!

One of the major questions facing today is:

– What is the future of the groups of  solutionners that fuel business in a process of open innovation?

The examples that we see most often links to this type of environment, i.e., companies, usually large, seek solutions outside its domain and a set of individuals or small businesses looking to these solutions.

This type of coexistence is characterized by almost spontaneous connections and interactions of short duration.

The fact that they are random and sporadic contacts with the holder of a solution, does not create an environment conducive to loyalty nor to the transfer of knowledge effectively.

It is important here to develop an effective strategy for connectivity that enables a healthy knowledge transfer, ensuring a prolonged relationship.

And what are the benefits?

–      Development of mutual trust.

–      Creating the possibility of specialization of solvers.

–      Proper understanding of mutual interests, just faster.

–      Facilitated integration of organizational cultures.

Without this connectivity is not possible to imagine success in the marketplace of ideas and challenges and that now requires innovative thinking and interdisciplinary collaboration.

Without this connectivity is not possible collaboration of universities to explore and redefine what it means to be innovative. The universities focus much research that is in danger of being lost because of poor visibility and can give to a company a different perspective of innovation.

Without connectivity is not possible to get creative thinking and adaptable, not a visual argument supported by logical reasoning through the narrative, leading to the understanding of the receiver of ideas centered on people and on the basis of empathy.

Because the connections remain extended in time, allows one to transfer not only explicit knowledge but also tacit knowledge. We know that this is a higher degree of difficulty in transferring and therefore it is an lasting interrelationship that enables the exchange of practices and the creation of new knowledge, resulting from an interdisciplinary approach.

A small note about the business of P & G and Bruce Brown purpose of the program leader of innovation, P & G:

“According to Bruce, there are two key reasons for P&G’s consistent recognition as an innovation leader.

  • Innovation is a repeatable and reliable process at P&G that ensures a deep and rich pipeline of products.
  • P&G’s expanded Connect + Develop strategy which fosters partnerships with third parties to strengthen and expand the Company’s capabilities.

As Bruce comments: “Innovation drives P&G’s growth. It is everyone’s job, and it must be designed to improve the lives of consumers. Innovation is not, however, serendipity; it must be managed as a process.”

Did you know that more than 50 percent of product initiatives at Procter & Gamble involve significant collaboration with outside innovators?

Do you have a promising product, technology, business model, method, trademark, package or design that can help improve the lives of the world’s consumers? Or do you have new ideas for existing P&G brands? If so, the Connect + Develop(SM) team at P&G wants to work with you.

Watch these six exciting videos from members of the Connect + Develop team to learn how your ideas can come to life. Then, take the next step. Consider a partnership with P&G — and work together toward a better future.”

Do you have any comments? Add or disagree but do not ignore!

 

 

Interrogações!

Uma das grandes interrogações que se colocam hoje é:

– Qual será o futuro dos grupos de apresentadores de soluções que alimentam as empresas num processo de inovação aberta?

Os exemplos que se conseguem ver com mais frequência apontam para este tipo de ambiente, isto é, as empresas, normalmente de grande dimensão, procuram soluções no exterior do seu domínio e um conjunto de indivíduos ou pequenas empresas procura dar essas soluções.

Este tipo de convivência é caracterizado por conexões quase espontâneas e por interacções de curta duração.

O facto de os contactos serem aleatórios e esporádicos com um detentor de solução, não cria um ambiente propício à fidelização nem tão pouco a uma transferência de conhecimento eficaz.

Importa aqui desenvolver uma estratégia eficaz de conectividade que possibilite uma saudável transferência de conhecimento, garantia de um relacionamento prolongado.

E quais são os benefícios?

Desenvolvimento de confiança mútua.

Criação de possibilidade de especialização dos solucionadores.

Compreensão efectiva dos interesses mútuos, logo maior agilidade.

Integração facilitada de culturas organizacionais.

Sem essa conectividade não é possível imaginar o sucesso no mercado de ideias e desafios e que agora exige um pensamento inovador e interdisciplinar colaborativo.

Sem essa conectividade não é possível a colaboração das universidades para explorar e redefinir o que significa ser inovador. As universidades concentram muita investigação que corre o risco de se perder por falta de visibilidade e que pode dar às empresas uma perspectiva diferente de inovação.

Sem conectividade não é possível fazer chegar o pensamento criativo e adaptável, nem uma argumentação visual apoiado pelo raciocínio lógico, através da narrativa, que leve à compreensão do receptor de ideias centradas nas pessoas e com base na empatia.

Pelo facto de se manterem as conexões prolongadas no tempo, possibilita-se uma transferência de conhecimento não só explicito como também conhecimento tácito. Sabemos que este é de maior grau de dificuldade na transferência e por isso importa um inter-relacionamento duradouro, que possibilite trocas de práticas e a criação de novos conhecimentos, resultantes da interdisciplinaridade.

Um pequeno apontamento sobre a actividade de P&G e a propósito de Bruce Brwon líder do programa de inovação da P&G:

“De acordo com Bruce, existem duas razões principais para a P & G ter um consistente reconhecimento como líder em inovação.

  • A inovação é um processo repetível e confiável na P & G que garante um encanamento profundo e rico dos produtos.
  • P & G expandiu-se por uma estratégia Conectar + Desenvolver que promove parcerias com terceiros para fortalecer e expandir as capacidades da empresa.

Como comenta Bruce: “A Inovação conduz o crescimento da P & G. É tarefa de todos, e deve ser projectado para melhorar a vida dos consumidores. Inovação não é, contudo, serendipidade, e deve ser gerida como um processo.”

Comentários? Acrescente ou discorde mas não ignore!

Advertisements

Etiquetas: , , , , ,

Uma resposta to “Connectivity is fundamental on Open Innovation and Design Thinking”

  1. valerie Says:

    Here, here! I too believe that connectivity and relationship development are both vital for successful innovation and creative thinking. I’m a part of Myoo Create, which seeks to connect to one another through an online community and drive innovation for environmental and social change. Thanks so much for sharing (and thanks for the English version!).

    Valerie
    http://myoocreate.com
    http://twitter.com/myoocreate

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: