Estímulos: da criatividade à inovação

Estimulação visual e inovação 

O processo de design é baseado sobretudo em operações cognitivas de resolução de problemas, tais como associação de ideias, isto é combinações, mutações e analogias. (Rosenman/Gero)

O raciocínio analógico consiste em dois passos chave: A busca ou selecção, durante a qual os designers procuram inspiração e mapeamento ou aplicação.

Leclercq mostrou que o uso de estímulos visuais ajudam os designers a produzir mais resultados. Há ainda outras operações cognitivas envolvidas no processo design que ainda não estão suficientemente investigadas, tais como a atenção visual e a percepção da cor.

Se parece claro que as analogias são um instrumento para a resolução de problemas e que elas muitas vezes são produzidas por estímulos visuais exteriores ao pensador design, não é tão claro assim em que situações, é que elas apresentam melhores resultados.

“A pesquisa em psicologia cognitiva e no pensamento de design tem mostrado que, a geração de representações internas em imagens e representações externas através de esboços, são instrumentais em resolução de problemas. … Um estudo empírico revelou que, a presença de estímulos visuais, de diferentes tipos podem afectar o desempenho, medido em termos de praticabilidade, originalidade e criatividade, resultados alcançados por projectos desenvolvidos por indivíduos em diferentes condições. Os resultados sugerem que o efeito dos estímulos depende do tipo de problema de projecto que está sendo resolvido.”

Referências e leituras adicionais podem estar disponíveis para este artigo. Para ver as referências e leituras adicionais você deve adquirir neste artigo.- Gabriela Goldschmidte, Maria Smolkov

Designers normalmente trabalham com desenhos, especialmente sob a forma de desenho, e com objectos artesanais rudimentares ou modelos. Alguns estudos sugerem que a estimulação visual apresenta melhores resultados que a estimulação objectual.

 

Sabemos que a criatividade é a correlação e reconstrução das experiências que temos em nossa mente, e procuramos saber que, tipos de estímulos visuais influenciam, a qualidade de uma solução design.

Considerando dois tipos de estímulos visuais, uns aleatórios (imagens diárias) outros apresentados de forma semelhante a uma solução, verificamos (Brian Po-Yen Lee) que os estímulos visuais estimulam as formas do produto, enquanto os estímulos solução estimulam aspectos funcionais do projecto.

Podemos ainda constatar, através de estudos empíricos desenvolvidos por entrevista de pessoas criativas na literatura, artes visuais e ciência, que existe uma operação cognitiva criativa, específica, envolvendo imagens mentais complexas.

Muitas vezes temos dificuldade de, comunicar visualmente, porque o que nós criamos, não é o que nós ou os outros realmente vêem. Nós criamos o que nós recordamos e lembramos aquilo a que prestamos atenção, não o que nós vemos.

Advertisements

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: