O meu Pensar Design

O pensar design no nosso sistema de conhecimento

Roger Martin em “The Opposite Mind” introduz o conceito de Sistema Pessoal de Conhecimento como sendo a forma de pensar como é que adquirimos conhecimento e nos tornamos peritos.

Este sistema deve ser desenvolvido de forma consciente e explícita.

O nosso sistema pessoal de conhecimento é constituído por três componentes, postura, ferramentas e experiências.

Um pensador design dedica tempo e prática a dominar as suas ferramentas e competências inerentes ao papel que desempenha na organização. Mas ao mesmo tempo procura, conscientemente e explicitamente, experimentar novas coisas e atravessar novas fronteiras.

São competências únicas.   

Os desafios, para o pensador design, surgem porque se vê confrontado com, aquilo que é o modelo geral do mundo dos negócios, a orientação para o que é confiável.

Numa organização há, no entanto, necessidade de validar situações não exploradas o que permite a entrada do pensamento design.

Apesar de um dos seus principais atributos ser fazer perguntas (e especificamente: porquê?) ele deve suavizar pontos de vista extremos, tais como, considerar que o pensamento analítico não tem utilidade.

O pensador design deve criar empatia com os colegas de trabalho e deve ser capaz de falar as duas línguas: a “confiabilidade” (consistência da medida, estimativa) e a “validade” (força das conclusões).

Porqê? ...Porquê?... Porquê?

Então o que devemos fazer como pensadores design?

É importante abrir os olhos. A observação era um passatempo para Da Vinci, desde a observação da gota de água a cair num lago até às nervuras de uma folha.

Também como se pode apreciar no trabalho de Leonardo o pensar visualmente é uma abordagem que garante a obtenção de pontos de vista únicos.

Faça perguntas, muitas perguntas. Não pergunte: o quê?

Pergunte: Porquê? (Tim Brown)

Faça a sua encomenda de opções seguindo o caminho da divergência. Quanto mais opções melhor a solução, nem que para isso tenha de trabalhar sobre as ideias dos outros.

Os trabalhos de um pensador design são passíveis de sensibilizar qualquer um dos nossos cinco sentidos. Pegue no seu portfólio e faça um balanço.  O Design da sua vida de pensador tem uma história.

Anúncios

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: