Ambientes e Processo na Inovação

Facilitar a geração de ideias.

As ideias, principalmente as óptimas ideias necessitam, para a sua sobrevivência e frutificação (Inovação), de duas (entre outras) condições particulares, ambiente e processo.

 

Ambientes de criatividade

O melhor ambiente para a geração e tratamento de ideias pode estar ligado a vários locais ou cenários que frequentamos.

 

  • Miguel Angelo usava blocos de mármore para  idealizar as suas esculturas.
  • Tilla Tharp usa espaços pintados de branco (Loft) para criar uma coreografia.
  • Leonardo da Vinci utilizava a água e as folhas das àrvores para, através da observação, criar máquinas.
  • A observação de cavalos  faz-nos expandir a liberdade de expressão.
  • Através da música, Vaughn and Myers mostraram muitos paralelismos entre vários processos musicais e os principais factores do pensamento criativo, tal como a fluência, flexibilidade e originalidade.
  • O céu estrelado é um dos ambientes referidos para a ocorrência de serependidade. “O céu é o limite!”.
  • A IDEO utiliza “salas de projecto especiais” que são reservados às equipas até que o trabalho termine.
  • Procter & Gamble construiu o GYM em Cincinnati.

Somos resultado da conjugação do património genético com a aprendizagem realizada. Daí que cada um de nós tenha gostos, preferências ou tendências específicas e portanto diferentes.

Teremos de procurar os factores que nos libertam dos constrangimentos da nossa formação se queremos ser inovadores. Um ambiente favorável ajuda a desenvolver a criatividade e dinamizar o processo de inovação.

 

Processo

Com o propósito de exemplificação adapto uma metodologia, poderia ser uma outra, que assenta em duas fases distintas embora de igual peso no processo de inovação.

A fase de expansão ou pensamento divergente cujo objectivo é gerar muitas ideias em torno de um problema claramente articulado e a fase de convergência no sentido de encontrar o material para investigação

Fase de Divergência

Passo 1: Identificar claramente o problema que está a ser tratado com o processo de inovação

Passo 2: Imersão: Explorar as informações relevantes para o problema. Podem ser tendências, o ambiente operacional actual, pesquisa de mercado, dados competitividade, informações, etc – informação específica que ajude a lançar luz sobre o assunto a ser explorado.

Passo 3: Identificar as áreas de oportunidade: A equipa identifica “áreas de oportunidade”, onde uma solução pode ser encontrada.

Passo 4: Geração de ideias: Para cada uma das áreas de oportunidade, o facilitador lidera a equipa através de técnicas de geração de ideias para ajudar a descobrir novas possibilidades. Durante este processo, as regras do brainstorming são aplicáveis (1). À medida que nos movemos através da geração de ideias, torna-se mais difícil encontrar novas ideias e, o facilitador deve estar preparado com exercícios que estimulam o pensamento do grupo. É nestas alturas que muitas vezes nascem as melhores ideias.

Fase de Convergência:

Passo um: Critérios de fixação – o grupo trabalha em conjunto para definir os critérios para a selecção de ideias de forma a avançar para a próxima etapa. Estes podem incluir “encaixa-se com a marca” e “é único na categoria.” Nesta fase, tenha cuidado para não restringir a peneira demais ou corre o risco de perder algumas ideias óptimas antes de ter “uma oportunidade a ser explorada”.

Passo dois: Selecção de uma Ideia – usando uma variedade de técnicas de convergência, o facilitador ajuda o grupo a reduzir o número de ideias para um número passível de gestão. Isto incluirá o voto, bem como a combinação de ideias e defesa de ideias favoritas. Defender ideias favoritas é importante para que o processo orientado de consenso não conduza para fora o que é realmente criativo, ideias originais.

 Passo três: Síntese / Debate – a equipa chega a acordo sobre as ideias que vão avançar no conceito de investigação conceito ou o que quer que seja o próximo passo a dar. O grupo fornece uma definição em torno de cada uma das ideias de peso.

Passo quatro: Preparação da Investigação – este é o processo onde os novos conceitos são finalizados e os parâmetros de pesquisa são identificados. Os parâmetros incluem os principais objectivos da pesquisa, o público a testar com os critérios de selecção bem como  do inquérito ou guia de discussão.

Estas duas fases são igualmente importantes para o processo de inovação. Podemos gerar muitas e muitas ideias, mas sem uma estrutura e processo de avaliação elas permanecem apenas ideias.

-Adaptado de  Cindy Diamond, – Diamond Principal Marketing Solutions & Ignite

(1)         Regras de compromisso na ideação (brainstorming)

  •  Deixe as ideias fluírem livremente – interesa a quantidade não qualidade
  •  Não há ideias para avaliar mais tarde
  •  Construa sobre as ideias dos outros
  •  Seja bem-humorado e criativo
  •  Não existem más ideias
  •  Não há debate
  •  Todos participam
  •  Pensar em novas maneiras; sair do velho padrão
  •  Mantenha a discussão em movimento; evitar contar histórias
  •  Combinação e melhoria de ideias são encorajadas
  •  Olhe para onde toda gente olha, e veja o que ninguém vê.

Partilhe as suas ideias!

Anúncios

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: