Design Thinking

Comecemos por apresentar Roger Martin, autor do livro que acabo de receber: “The design of Business”

“The Design of  Business”  sugere que não basta usar a intuição nos negócios.

O livro defende a utilização combinada da intuição com o pensamento analítico para elaborar a estratégia ad empresa. Roger Martin sugere que “Pensar design” pode ser aprendido, estimulado e desenvolvido.

“Numa entrevista em Toronto, Roger Martin afirmou que, a criação de valor real usa agora a arma principal do designer competitivo, a imaginação, o perscrutar um mistério, ( um problema que nós reconhecemos, mas não entendemos),  para elaborar um esboço/solução que explica tudo.

“Para qualquer empresa que opte por inovar, o maior desafio é esse”, diz Martin.

Martin pergunta se a liderança está disposta a voltar atrás e perguntar: Qual é o problema que estamos a tentar resolver?

É o que os designers fazem! Eles assumem um mistério, um desafio abstracto, e tentam criar uma solução. “- Fast Company

 O que é “Design Thinking?” Pensar design, como um conceito, tem evoluído lentamente.

 

Tim Brown, da IDEO tem escrito que o pensar design é:

“Uma disciplina que usa a sensibilidade e métodos do designer para atender às necessidades das pessoas com aquilo que é tecnologicamente viável e onde uma estratégia de negócios viáveis podem ser transformada em valor para o cliente e oportunidade de mercado”.

Uma pessoa ou organização absorvem o que a disciplina está constantemente à procura e, que é de, um equilíbrio fecundo entre confiabilidade e validade, entre arte e ciência, entre intuição e análise, e entre a prospecção e exploração.

A concepção do conceito de organização aplica a ferramenta mais importante do designer para os problemas da empresa. Essa ferramenta é raciocínio abdutivo (inferência lógica). ”

Pensar design, distinto de pensamento analítico, emergiu como o principal patamar das organizações não só para abrir caminho à inovação mas, surpreendentemente, para uma colaboração de alta “performance”. Não se trata de “acerca do bonito” mas sim de “acerca do produtivo”.

Advertisements

Etiquetas: , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: